terça-feira, 31 de julho de 2012

[Festa do Sairé] Muito além de Alter do Chão

A Festa do Sairé, definitivamente, tem muito mais do que cultura para apresentar aos visitantes. Além de uma praia famosa em todo o país, existe uma gama de possibilidades para aproveitar o entorno da vila balneária.
Hoje, as agências de turismo apresentam um cardápio variado aos turismo interessados em atividade durante os cinco dias que duram o evento. Como as festividades só acontecem pela parte da noite, o dia fica completamente livre para ocupações diversas.
Entre os lugares indicados, Belterra e suas praias, além da Floresta Nacional do Tapajós estão na lista.
Por esse motivo, a Pousada Cajutuba passou a ser procurada por turistas de todos os pontos do país. Localizada no município de Belterra, está perto de Alter do Chão. Ou seja, para quem gosta de roteiros cercados de aventura a pedida fica sob medida.

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Monte Roraima, um dos trunfos do turismo da Amazônia

O Monte Roraima é um ponto de referência do turismo da região Norte do Brasil

Um dos lugares mais antigos do planeta, na tríplice fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana, o destino tem atraído a atenção de turistas, aventureiros, cientistas, biólogos, antropólogos, esotéricos, místicos e todos aqueles que buscam nesta fascinante aventura o reencontro consigo mesmo e com a origem da vida no planeta, levando a todos a repensarem sobre o verdadeiro sentido da existência.
Com suas formações rochosas assustadoras que chegam a lembrar dinossauros, o Monte Roraima é o mais complexo, desafiador e misterioso dos tepuis. Um lugar com idade estimada em mais de 2 bilhões de anos, com flora e fauna endêmicas.

Fonte: Trilhas e Aventuras.

[Juruti] Empate no resultado do festival soou mal

Tem gente que considerou ter 'perdido a viagem' após o desfecho do Festival das Tribos, realizado todos os anos, na última semana de julho, em Juruti.
O evento tem por base a disputa das tribos Mundurucus e Muirapinima, que acirra as disputas entre as agremiações, e se estende pelas arquibancadas, no Tribódromo.
Realizado há dezoito anos, o festival é hoje um dos mais importantes de todo o estado do Pará.
Mas, em 2012, o resultado pareceu estranho demais. A imprensa da região oeste do Pará ficou com a 'pulga atrás da orelha'.
Um detalhe, em especial, tumultuou um processo que parecia ser simples. Foi anulada a votação dos jurados. Tudo porque os jurados eram do vizinho estado do Amazonas, o que fere o estatudo do festival.
Ou seja, de forma infantil, ninguém sabia que a medida era ilícita.
Os mais desconfiados jogam a decisão, que foi tomada de comum acordo com as agremiações folclóricas, como jogada política, já que daqui a poucos meses será realizada eleição para o preenchimento de cargos de prefeito e vereadores.
Para aumentar a gozação de quem desconfiava de que algo estranho estava prestes a acontecer o empate era um resultado esperado.
Depois que o resultado foi divulgado, no domingo 29, a cidade festeja festeja o empate. Só que a festa compartilhada causou mais estranheza do que contentamento.
A rivalidade entre Mundurucu e Muirapinima deu um passo para trás. As tribos até que guerrearam, mas o grito da vitória ficou engasgado.
 

[Juruti] Bagunça no resultado do Festribal

A coordenação do Festival das Tribos de Juruti, o Festribal, anulou o resultado do evento, realizado de quinta-feira a sábado passados. As tribos Muirapinima e Mundurukus foram declaradas campeãs do evento.
O motivo que levou a coordenação a fazer as duas tribos rivais dividirem o título de campeãs foi o fato de as diretorias dos grupos pedirem a impugnação de quatro jurados de Manaus, alegando que o regulamento não permite que jurados da região Norte ou quem já atuou em outros festivais desempenhem a função.


Leia mais, em No Tapajós.

[Santarém] Quando não existia a avenida Tapajós

Santarém em preto e branco, nos anos de 1950

Santarém, na década de 1950.
Um tempo em que não existia ainda a avenida Tapajós.
Mas já se destacava como entreposto comercial da região Oeste do Pará.
Uma época em que a cidade gira em torno das ruas, hoje conhecidas como centro comercial.

[Santarém] As ruas ficaram cheias de ciclistas

O Sistema Tapajós de Comunicação e o grupo de Montain Bike realizaram a primeira edição do Pedalando nas Férias, na noite de domingo, 29, no Parque da Cidade, para marcar o último final de semana do mês de julho, encerrando as férias escolares.
O evento teve como intuito solidificar a modalidade do esporte com bicicleta na região e fortalecer identidade social de empresas e organizações que apostam e investem nas atividades físicas para o bem estar da população. A proposta de um passeio ciclístico nas ruas da cidade foi para incentivar os ciclistas de Santarém a praticar atividades físicas de forma saudável, estimulando uma vida ativa além de proporcionar lazer e entretenimento para população.


Leia mais, em No Tapajós.

domingo, 29 de julho de 2012

[Alter do Chão] O sol como companhia

Alter do Chão em dois momentos: quando nasce e quando se põe | Foto: Suelen Geber

[Belterra] Já existe praia no Jamaraquá

Esta é a visão panorâmica do quarto da pousada em Jamaraquá, na Flona

Um pedacinho de praia surge no cenário de Jamaraquá


As fotos são do publicitário Paulo Sena, que passou o fim de semana na comunidade do Jamaraquá, localizado na Floresta Nacional do Tapajós.
O hotel é o único que existe na área, mas é muito bem recomendado, já que é frequentado por turistas internacionais a maior parte do tempo.
As instalação são simples, mas talvez esse seja um dos diferenciais da localidade, já que a cortesia da dona Conceição, a dona da pousada, corre mundo afora de boca em boca. 

[Alter do Chão] Enquanto as águas baixam...

Alter do Chão, onde as catraias fazem um show à parte | Foto: José Rodrigues
Quando as areias não são a maior atração, as catraias roubam a cena na vila balneária de Alter do Chão. 
Elas fazem um cenário ficar diferente, ao se aproximar e se distanciar da orla.
Em tempo de resto de inverno, o jeito é se contentar com aquilo que a natureza põe à disposição dos turistas.
Mesmo assim, o banhista já faz opção pela vila.
 

sábado, 28 de julho de 2012

[Santarém] A legalização de 'retornos proibidos'

Avenida Mendonça Furtado: retorno proibido

Hoje, 28, equipes da empresa responsável pelos serviços de recapeamento da avenida Mendonça Furtado (Saneng), faziam um trabalho de acabamento. Aliás, a obra já está na reta final.
Mas não deixa de ser curioso. E eles não tem nada com isso. A responsável pela medida é a Prefeitura Municipal.
O serviço de hoje é pontual: arrumar os retornos, que são proibidos. Exatamente: retornos que foram forjados por empresas localizadas às proximidades, ou mesmo por populares que residem no perímetro.
Fica claro com isso que não existe nenhum tipo de orientação para fazer com que a avenida Mendonça Furtado seja um exemplo no que diz respeito aos ditames normais, dentro da lei, para uma artéria que se tornou altamente trafegável nos últimos anos. Por isso mesmo os 'retornos' se tornaram perigosos, pois os condutores ganharam o direito de fazer manobras onde o trânsito, em certos momentos do dia, é intenso.
O asfalto vai deixar os retornos mais modernos

Quando o espaço é público, vale-tudo
 
Mas Santarém detém um histórico de a população ditar as regras quanto ao uso de espaços públicos.
Tanto é verdade, que o Blog do Jeso acaba de desencadear a campanha 'Calçadas livres', em função do uso indiscrimado de calcadas por parte de empresas e cidadãos. O que deveria ser uma atribuição do poder público, que tem o poder de fiscalizar, terminar por provocar nos meios de comunicação a ideia de combater o mau uso dos espaços públicos.
Quanto à avenida Mendonça Furtado, a quem cabe a fiscalização: Batalhão de Trânsito da PM, Secretaria Municipal de Trânsito ou Detran?
Ou ninguém está vendo?

Alter do Chão, cuidado!... Praia limpa atrai turistas

Esse recado é para Alter do Chão.
Praia limpa costuma agradar aos olhos.
Quando isso acontece os bolsos ficam cheios de dinheiro.
Uma boa imagem se traduz pela forma como as pessoas de uma comunidade tratam de seu entorno.
E aí entra em cena, também, o poder público a quem cabe a coleta dos resíduos sólidos.
Mas mais que isso, limpar da praia é uma obrigação de quem tira proveitos financeiros.
No caso de Alter do Chão, o recado é frontal para os catraieiros e barraqueiros.
Sujeira, definitivamente, não combina com a atração de turistas.

Para ilustrar bem o assunto, vejam o que está acontecendo com o turismo em São Luís, no Maranhão. O tema foi abordado numa reportagem da Folha de São Paulo:
Praia suja faz o turismo despencar em São Luís, no Maranhão

[Alter do Chão] Um milagre da natureza

A picardia de uma bajara, transporte tradicional de Alter do Chão
O sol, que 'senta' lentamente no horizonte.
As pessoas, que se deixam transportar pelas catraias.
O rio, que embeleza um cenário digno de cartão postal.
A natureza, que se revela pródiga em atrativos na vila de Alter do Chão.
E o milagre, que se mostra a cada momento, de todas as formas.  

[Alter do Chão] Noite premiada de verão

A singeleza de uma noite de verão, em Alter do Chão
É bonito demais!
Quanto a noite cai, em Alter do Chão, a simplicidade de um vilarejo resplandece.
Nada de excepcional...
Nada de mágico...
Somente o privincianismo a chamar a atenção dos mais atentos.
Um lugarzinho simpático, com a 'pegada' de paraíso escondido.
Ou quase...
No coração do Brasil, entre Belém e Manaus.
Um distrito de Santarém.

[Alter do Chão] O sábado amanheceu assim...

Alter do Chão, no dia 28 de julho de 2012 | Foto: Olavo Neves

Timidamente.
Desta forma, a água desce no rio Tapajós.
No Lago Verde, o ritmo lento deixa aparecer a cobertura das barracas de palha, na Ilha do Amor.
Ainda falta muito para os olhos se encantarem com as areias brancas da praia mais bonita do oeste do Pará.
Por enquanto, a torcida de todos para a vazante.

[Santarém] O sol como testemunha

Santarém sob o impacto de um sol que abaixa para descansar

Bem que poderia ser um quadro pintado.
Poderia ser fruto de uma imaginação fértil.
Mas é registro de uma rotina que se repete todo dia em frente à Santarém.
O foco foi a embarcação, e o sol serviu como pano de fundo.
Ou foi o contrário?
O que importa é que o cenário enfeitou a perspectiva do fotógrafo.
Um flagrante da vida ribeirinha de uma cidade que tem no transporte fluvial um motor que movimenta a economia da região.
Um clique especial de uma cidade da Amazônia, que ainda conserva um cotidiano caboclo.
Aliás, essas características a credenciam como polo turístico importante do estado do Pará.
Por ser assim...

Jornalistas especializados em turismo concorrem à prêmio no Pará

Estão abertas desde o dia 22 de junho as inscrições para a segunda edição do “Prêmio de Jornalismo em Turismo Comendador Marques dos Reis” que distribuirá mais de 100 mil reais em premiação, divididos em cinco categorias: jornalismo impresso, on-line, radiojornalismo, telejornalismo e fotojornalismo.
Poderão concorrer trabalhos jornalísticos veiculados no período de 1º de janeiro a 20 de novembro de 2012, no Brasil e em outros países, por meio de jornais, revistas, rádio, emissoras de televisão e sites de notícias, de acordo com a categoria. Os critérios de avaliação obedecerão aspectos como qualidade editorial, recursos, criatividade, inovação, estratégia utilizada, serviços e pesquisas de interesse do público-alvo.
 
Leia mais, no Blog Turismo Paraense.

Google Maps em Alter do Chão

O carro do Google Maps em Alter do Chão | Foto: Pablo Carrasco
Depois de passar uma boa temporada em Santarém, o automóvel que realiza o serviço da Google Maps chega à Alter do Chão.
Estima-se que o trabalho será realizado em pouco tempo na vila balnária, em função das pequenas dimensões territoriais do lugar.
Já em Santarém a demora se justificou, já que o município como um todo tem cerca de 300 mil habitantes.
De certa forma, Alter do Chão soa como prêmio para a equipe de trabalho, que teve que vencer uma dura rotina em Santarém.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

O luar de Altamira

Assim que a lua aparece no céu de Altamira, no rio Xingu | Foto: Máissara Darwich

[Santarém] Projeto Pôr-do-sol começa hoje

Happy-hour no Parque da Vera Paz, em Santarém

Começa hoje, 27, a sétima edição do projeto “Por do Sol” no Bosque Vera Paz localizado no bairro do Laguinho. Promovido pela Prefeitura de Santarém, através da Secretaria de Turismo (SEMTUR), o projeto dentro de uma proposta de desenvolvimento, estruturação e organização turística da cidade, visa divulgar o potencial musical do povo santareno, de modo que aqueles que apreciam a música nos fins de tarde conheçam nossos artistas e nossas canções. 
O belo cenário do Por do Sol na orla de Santarém, e o melhor da música regional, são dois ingredientes, que juntos, revelam sem dúvida o que Santarém tem de melhor. 

Turismo Verde, no Pará: Santarém ficou de fora?

Os municípios que receberão o programa Turismo Verde são Ananindeua, na região turística de Belém; Belterra e Oriximiná, na região turística do Tapajós; Salinópolis e São João de Pirabas, na região Amazônia Atlântica; Marabá e Tucuruí, na região Araguaia Tocantins; Altamira e Vitória do Xingu, na região Turística do Xingu, e Soure e Salvaterra, na região do Marajó.

Fonte: G1.

Turismo Verde vai incentivar roteiros sustentáveis no Pará

O diretor de Políticas para o Turismo da Setur, Álvaro do Espírito Santo, afirmou que o Turismo Verde tem como finalidade a promoção do turismo sustentável, e metas de incentivo às boas práticas de sustentabilidade, a partir da elaboração de 12 roteiros turísticos sustentáveis, nos segmentos natureza e cultura. Também serão mapeados territórios em 12 municípios apropriados para essa prática, que sintetiza dois dos principais segmentos do turismo paraense apontados pelo Plano Ver-o-Pará, o qual contém as estratégias de planejamento do turismo até 2020.

Leia mais, no G1


A Floresta Encantada do Caranazal, localizada à 3 quilômetros de Alter do Chão, deve ganhar projeção com a implementação do Turismo Verde, no estado do Pará.


No turismo, a internet passa a gerar mais confiança

A internet já gera mais confiança nas pessoas quando se trata de turismo do que os agentes de viagem. Pesquisa da Hi-Mídia, feita pelo M.Sense, demonstra que 44% dos entrevistados confia na web para se informar e fazer transações relacionadas a turismo enquanto 41% dizem confiar nos agentes de viagem. Ainda, mais da metade das transações são feitas por meio da rede (58% fazem reservas de hotéis online e 56% compram passagens pela internet

Leia mais, em Meio e Mensagem.

[Santarém] O verão ainda não firmou

Teoricamente, o inverno acabou.
Só que o inverno chega com uma passada de tartaruga.
Os dias tem estado nublado, e em muitas ocasiões chove.
O nível dos rios descem num ritmo bem lento.
As praias, tão esperadas pela população e turistas, demoram para aparecer.
O rio Tapajós está cheio.
Pelo que tudo indica teremos um mês de agosto com pouco areia.
Somente para setembro é que as praias sairão.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

[Alter do Chão] O que a Festa do Sairé 2012 apresenta de novidade?

Alter do Chão, no período da Festa do Sairé de 2011

Uma pergunta à Comissão Organizadora da Festa do Sairé: o que existe de novo para o evento de 2012?
De repente, a pergunta deve ser feita para a Prefeitura Municipal de Santarém, uma vez que é a grande responsável pela definição da programação, além do repasse de recursos para as agremiações folclóricas (Botos Tucuxi e Cor de Rosa).
Ou será que, para variar, o maior apelo do Sairé é a praia de Alter do Chão?
Muitos costumam dizer que a festividade é motivo secundário para a escolha pelo balneário, na segunda semana de setembro.

[Santarém] As canoas modernas no rio Tapajós

As canoas de Santarém ganharam o acréscimo das rabetas
Essa é uma das imagens mais tradicionais do rio Tapajós, em frente à Santarém.
O encontro das águas dos rios Amazonas e Tapajós, com a devida parcimônia de canoas e pescadores.
A combinação é perfeita.
Só que, de alguns anos para cá as canoas ficaram modernas.
Elas não estão munidas de somente velas.
Ganharam o reforço das rabetas.
Com a ajuda de combustível, vão a lugares mais distantes e em menor tempo.
De alguma forma o tradicional perdeu espaço para a modernidade.
Sinal dos tempos.

[Santarém] Para conhecer Santarém nas férias

quarta-feira, 25 de julho de 2012

[Alter do Chão] É isso que o turista verá durante a Festa do Sairé

[Santarém] O finzinho do pôr-do-sol


Ontem, 24, o fim de tarde em Santarém foi esplendoroso.
O sol, com um amarelo de espantar, caía no horizonte do rio Tapajós.
Eu fazia o trajeto CDP (Companhia Docas do Pará) em direção ao centro.
Pela imediações do Mercado Modelo fiquei estupefato com a imagem que deixava todos com os olhares em direção ao rio.
Pensei em parar naquele momento, mas fui atrapalhado pelo movimento de carros e motos, na avenida Tapajós.
Mas bem que podia encontrar uma vaga na altura da Igreja de Nossa Senhora da Conceição.
Aquele pôr-do-sol mereceu que eu parasse imediatamente.
Só que fui sabotado pela ideia de encontrar um ângulo melhor, com mais tranquilidade, etc...
Fui até o Mirante do Tapajós.
Com todo o esforço, nada compensou a imagem que tinha visto momentos antes.
O sol não tinha o mesmo formato, o mesmo brilho, o mesmo ângulo.
A foto tinha tudo para ser mais ilustrativa, e até elucidativa.
Sobrou-me uma imagem qualquer.
É por isso que dizem que existem coisas que precisam ser feitas logo, na hora.
Amanhã ou depois pode ser tarde demais.
Mas fica o registro.
Perdi uma foto que podia ser excepcional, mas não perdi a postagem.

Opções de ecoturismo na Amazônia que o mundo precisa conhecer

Manaus agrega valor ao turismo de Santarém

Santarém seria a cidade paraense mais apreciada pelos amazonenses?
Está aí uma pergunta a ser respondida por muita gente. 
Mesmo com todas as contrariedades, os casos de preconceito contra os paraenses em terras manauaras, sabe-se que existe algo de simpatia entre as duas cidades.
É de muito tempo as diferenças históricas envolvendo paraenses e amazonenses. Seja no futebol, no desenvolvimento econômico, na disputa pela condição de metrópole da Amazônia.
De alguma forma, o manauara sempre se aproximou de Santarém.
Aqui, as toadas de boi já fizeram tanto sucesso quanto em qualquer cidade de lá.
Mais recentemente o clima de amizade se verifica através do turismo.
Eles estão entre os visitantes mais contumazes da vila balneária de Alter do Chão.
Diz-se que, na vila, é fácil tropeçar em manauara em qualquer fim de semana. E e.specialmente, em feriados prolongados.
Uma vez em Alter, eles se sentem como se estivessem em sua própria casa, tal a identificação com o lugar.
Além deles virem aos montes para Alter do Chão, o turismo desenvolvido pelo estado do Amazonas de alguma maneira beneficia outros destinos do entorno. E Santarém aparece no cenário.
Continue lendo

terça-feira, 24 de julho de 2012

[Macapá] No meio do mundo

Este momunto, em Macapá, representa o meio do mundo

[Alter do Chão] O verão de 2012 promete...

Alter do Chão, a praia mais bonita do oeste do Pará | Foto: Lúcia Barreiros

Existe muita euforia entre os que trabalham com turismo em Santarém e Alter do Chão. 
O verão, pelo que tudo indica, deve ser apimentado em 2012.
Motivos não faltam para tanta animação.
A Ponta do Cururu, a praia vizinha de Alter, está sendo destaque na novela Amor Eterno Amor, na TV Globo.
As redes sociais trataram de dar ainda mais moral à praia mais famosa da região Oeste do Pará.
A cada ano o próprio Ministério do Turismo a distingue como um dos destinos mais concorridos da região Norte.
Com o advento da Copa do Mundo no Brasil, em 2014, fica claro que sobrarão clientes para cidades próximas de Manaus, com potencial turístico, como Santarém.
Tem a Festa do Sairé, que mesmo sem ser um evento organizado e com um perfil definido em sua essência, faz parte do calendário turístico-cultural paraense.
Feriados, como a Semana da Pátria, estão fazendo de Alter do Chão um verdadeiro sonho de consumo de manauaras.
Por tudo isso, aliado aos encantos da praia de rio de água doce, o balneário é, hoje, um dos mais prestigiados lugares da Amazônia.
Alter do Chão está na moda.

[Santarém] Chegou a hora de ir embora

Deixo minha querida Santarém frustrado por não ter contribuído da forma como imaginava e principalmente dentro do segmento que temos um pouco de conhecimento que é a agricultura, tão abandonada e tão renegada a um plano secundário, sendo que ela poderia ser uma mola de desenvolvimento e geração de empregos e renda, se nossos administradores tivessem um pouco mais de interesse do que demonstraram até agora. 
Olham a agricultura como se existisse tão somente agricultura mecanizada, tão rejeitada na região, sem se darem conta que através dessa coisa chamada agronegócio uma gama enorme de opções para que nossa região se desenvolvesse de maneira ordeira e principalmente em cima de uma agricultura sustentável. Basta pensar, focar os objetivos e trabalhar. Apenas isso.
 
Leia mais, nos Rabiscos do Antenor.

[Santarém] Uma visão a partir da Fortaleza do Tapajós

Santarém, sob a perspectiva de Hércules Florence, em 1828

Na pintura de Hércules Florence, de 1828, uma Santarém dos tempos românticos.
De cidadezinha de beira de rio.
Aos moldes de como são inúmeras outras hoje em dia.
O ponto de partida para tirar a visão do objeto a ser fotografado era a Fortaleza do Tapajós, onde na atualidade fica a escola Frei Ambrósio.
A cidade se resumia ao que se conhece, no momento, como o centro comercial.

[Santarém] Notícias sobre o aeroporto...

A Infraero emitiu a Ordem de Serviço para o início das obras de reforma e ampliação do terminal de passageiros e estacionamento do Aeroporto de Santarém/Maestro Wilson Fonseca (PA). Os investimentos para os trabalhos, que têm prazo estimado de execução de 300 dias, serão de R$ 6,3 milhões. O documento foi assinado na última quinta-feira (19/7) e o começo das obras está previsto para o mês de agosto.
O contrato prevê a ampliação da sala de desembarque e do saguão do terminal, assim como a construção de nova sala de embarque e adaptações para aperfeiçoar a acessibilidade do espaço para pessoas com deficiência e/ou mobilidade reduzida. O estacionamento, por sua vez, terá sua área aumentada em 4,8 mil m².

Leia mais, no portal da Infraero.

As duas vergonhas do turismo de Santarém

Nesses momentos que antecedem à campanha eleitoral, um assunto, em especial, está na ponta da língua de quem trata sobre infraestrutura e turismo. Todos querem saber quais os planos para a solução de um problema que parece não ter fim: os terminais de passageiros (fluvial e aéreo).
O aeroporto de Santarém é embalado pela promessa de receber uma reforma sob os auspícios de um programa nacional, que vai contemplar os aeroportos brasileiros. Já o terminal de passageiros para as embarcações parece não findar com os ensaios de uma solução que não tem fim.
Hoje, chegar e sair de Santarém através do rio é sinônimo de atropelos. As instalações são precárias, levando-se em conta que a cidade é polo importante de turismo no estado do Pará e um dos 65 municípios indutores de turismo no Brasil.

[Santarém] No fim de tarde, na orla...

Quando o sol ilumina o fim de tarde em Santarém

O fim de tarde em Santarém, dependendo do dia, é um prêmio para os olhos.
Na orla, evidentemente...
O contato do rio com a armação de concreto dá um sentido especial ao observador.
A canoa, o rio, a cidade, as pessoas...
É uma cidade que cresce, mas mantendo as características de núcleo provinciano.
Cidade de beira de rio.
Mesmo com os seus 300 mil habitantes.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

[Santarém] Quando o sol age sob o rio Tapajós

Rio Tapajós em frente à Santarém | Foto: Gabriel Abreu
Eis o cenário de um fim de tarde em Santarém, nesse período de transição entre uma estação e outra.
Do inverno para o verão.
Com a instabilidade do tempo, as nuvens fazem frente a um sol que insiste em se fazer presente a maior parte do dia.

[Alter do Chão] A praia começa a pintar no pedaço...

Alter do Chão, no final do inverno de 2012 | Foto: Carlos Pimenta

Timidamente...
Desta forma, Alter do Chão começa a mostrar a sua cara mais identificada com os turistas.
A areia passa a saltar aos olhos de quem faz um passeio de canoa ou lancha.
É sinal de que logo logo a praia ganhará a forma que todos desejam.
É quando o verão diz que chegou para ficar.
 

Empreendedores, atenção! Tem dinheiro para investir em turismo

Os financiamentos concedidos pelos bancos oficiais para empresas do setor de turismo cresceram 38,6% de janeiro a maio deste ano, em comparação com o mesmo período de 2011. O volume em empréstimos para hotéis, bares, restaurantes, agências, operadores, empresas de transporte, entre outras, aumentou de R$ 2,81 bilhões para R$ 3,89 bilhões.

Leia mais, no portal do Ministério do Turismo.

[Santarém] Um espetáculo ao entardecer

O entardecer em Santarém | Foto: Dan Sarraff

Com o verão na proa, o pôr-do-sol em Santarém ganha um brilho especial.
Inicia a temporada de caça dos fotógrafos.
Um motivo para todo mundo apontar as suas máquinas em direção ao horizonte.
Os fins de tarde são pródigos em imagens como essas para quem transita pela avenida Tapajós.
Um deleite para quem se dá ao luxo de olhar para a natureza. 
 

sexta-feira, 20 de julho de 2012

[Santarém] Hoje tem a primeira roda de conversa

O Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós – IHGTap realiza nesta sexta-feira, 20/07, o evento denominado Roda de Conversa Sobre História e Geografia, com o tema "Tapajós: primeiras notícias". As "Rodas de Conversas", serão eventos mensais para popularizar os estudos sobre história e geografia da região oeste do Pará e da Amazônia como um todo, levando a locais públicos pesquisadores de história e geografia que apresentarão informações sobre determinado tema. O primeiro deveria já ter ocorrido no início do mês, mas só agora o IHGTap, conseguiu materializar a 1ª edição das "Rodas de Conversa".

Leia mais, no Blog do Jota Ninos.

[Santarém] Torneio de pesca esportiva no fim de semana

Acontece neste domingo, 22 de Julho, a 1ª etapa do Torneio de Pesca de Férias de Santarém, no Terminal Fluvial Turístico, localizado na orla da cidade. O evento começa às 17 horas, e se estenderá até às 22 horas. O torneio faz parte das atividades da Secretaria Municipal de Turismo. O evento tem por objetivo, proporcionar um momento de lazer e diversão à população santarena, estimulando a prática da pesca na balsa do Terminal Fluvial Turístico.
A 2ª e última etapa do Torneio acontecerá no dia 29 de julho no TFT, com premiações (troféus) ao 1º, 2º e 3º colocados.
 
Inscrições e Maiores Informações: Reinaldo Almeida (Coordenador do TFT e Responsável pelo Torneio)
Fone: (93) 9124-6644

quinta-feira, 19 de julho de 2012

[Alter do Chão] Começou a corrida por hotéis para a Festa do Sairé

Os dois principais hoteis de Alter do Chão, Beloalter Hotel e Mirante da Ilha, não têm mais vaga para o período da Festa do Sairé, que acontece entre 12 e 17 de setembro. Há pouco menos de dois meses para o evento, a procura por hospedagem atinge índices muito altos.
Sabe-se que o turista, depois de procurar por hoteis e pousadas da vila, tem como opção a cidade de Belterra, incluindo a Pousada Cajutuba, e Santarém, onde as opções são maiores.
 

Santarém terá cursos promovidos pela ABAV

A Associação Brasileira de Agências de Viagens do Pará – ABAV/PA, através do Instituto de Cursos da ABAV Nacional, o ICCABAV, estará realizando em Santarém 2 (dois) cursos de capacitação de sua grade, escolhidos pelos seus associados deste município.
Com o apoio da Prefeitura de Santarém, através da Secretaria Municipal de Turismo, os cursos acontecerão no mês agosto, tendo como público alvo: agentes de viagens, diretores, gerentes, supervisores, consultores, promotores e estudantes de turismo que desejam adquirir conhecimentos práticos.
Confira os cursos aqui:

[Santarém] Vídeo da cidade seria uma fantasia?

O internauta Elielson Rezende faz um contraponto ao vídeo produzido pela Conexão Oeste Produtora sobre a possibilidade de Santarém faturar nos próximos invernos.
Saiba o que ele pensa a respeito do vídeo:
"E as ruas esburacadas, as casas sem água, o povo puto da vida?
Nunca duvidei da possibilidade de Santarém receber turistas em qualquer época do ano, mas a cidade não é só isso que aparece no vídeo", assegura Elielson.

Assista ao vídeo:

quarta-feira, 18 de julho de 2012

[Santarém] Comunidade do Suruacá, no rio Tapajós

Comunidade de Suruacá, no rio Tapajós | Foto: Gabriel Abreu

Suruacá é uma das várias comunidades tradicionais, localizada às margens do rio Tapajós.
Os comunitários vivem da agricultura de substitência, e tem na pesca uma atividade importante.
Mantém, como as outras, um ritmo de vida bem tranquilo, já que o meio de transporte é o fluvial.
Ou seja, somente de embarcação se consegue sair ou deixar a localidade.
Talvez por isso, a tranquilidade ainda seja um dos pontos fortes da vida nessas comunidades.
Há de se levar em conta também que a qualidade de vida é outro ponto a ser destacado.
O visual em Suruacá é um dos motivos de tantas pessoas gostarem de visitar o lugar.

Turismo do Pará será apresentado no Rio de Janeiro

Delegações de empresários do Pará seguiram na tarde desta terça-feira (17) para a cidade do Rio de Janeiro (RJ), onde participarão da 29ª Convenção Nacional da Associação de Homens de Negócios Plenos (Adhonep). O evento acontecerá no Riocentro, de 19 a 21 de julho. Segundo Joacyr Rocha, presidente do Sindicato das Empresas de Turismo do Pará (Sindetur), entidade membro da Adhonep, o objetivo do evento é evangelizador, pois os membros da Associação são evangélicos, mas também é uma oportunidade de promover o Pará, que pretende sediar uma reunião da entidade em dezembro.

Leia mais, na Agência Pará.

Aeroportos brasileiros receberão melhorias

Sessenta e cinco destinos considerados indutores da atividade turística no Brasil serão contemplados direta ou indiretamente pelo Plano de Aviação Regional da Secretaria de Aviação Civil (SAC). A indicação foi feita pelo Ministério do Turismo, integrante do grupo de trabalho que elabora o pacote de medidas da SAC. O assunto foi pauta de reunião entre MTur e representantes das secretarias estaduais de Turismo realizada na tarde desta segunda-feira (16), em Brasília (DF).

Leia mais, no portal do Ministério do Turismo.

[Santarém] O primeiro taxi da cidade

O primeiro taxi de Santarém

É a foto do primeiro taxi de Santarém, tirada em uma tarde chuvosa em uma das ruas de Santarém do passado.

terça-feira, 17 de julho de 2012

Para ser competitivo, o turismo do Brasil precisa baixar os custos

Na hora de o turista brasileiro decidir o destino de sua próxima viagem dentro do próprio país há pelo menos duas preocupações que podem pesar e, muito, na escolha do local a ser visitado: a hospitalidade e as condições socioeconômicas. Além disso, o custo pode levar à mudança para um roteiro internacional.
É o que aponta uma pesquisa encomendada pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e a CNTur (Confederação Nacional do Turismo). O levantamento foi feito no período de 9 de agosto a 29 de setembro do ano passado, quando foram ouvidas 100 pessoas de ambos os sexos das mais variadas idades das classes C e B em cinco localidades: Brasília, São Paulo, Belém, Porto Alegre e Salvador. 

Leia mais, na Folha.

[Santarém] O sol de fim de tarde no rio Tapajós


Ao fim de tarde o sol deixa de ser um inimigo para os pescadores.
Ao contrário, torna o ambiente mais amazônico.
A espera faz parte do jogo.
O olhar atento esconde a técnica, que vê os que os demais desconhecem.
O pescador de olho no movimento da água, e o fotógrafo Emir Bemerguy Filho de olho na pisagem.
Provavelmente, o pescador se deu bem.
Mas a foto nos rendeu um regozijo.
 

Santarém sedia reunião de secretários de turismo

Está confirmada para o período de 19 a 21 de julho em Santarém, a II Reunião Regional da ANSEDITUR/Norte – Associação Nacional dos Secretários e Dirigentes de Turismo das Capitais e Destinos Indutores
Parte dos participantes chegará à cidade na tarde desta quinta-feira, 19 de julho, com recepção organizada pela Secretaria Municipal de Turismo (SEMTUR). Efetivamente, o encontro iniciará às 9hs de sexta-feira (20/07), no Belo Alter Hotel em Alter do Chão, com a discussão da seguinte pauta: Fortalecimento Regional, Consolidação de Políticas Públicas Integradas e Material Promocional Integrado.

[Santarém] O turismo local muito além do sol e praia

segunda-feira, 16 de julho de 2012

[Belém] Aeroporto bem cotado


A Pesquisa de Satisfação e Avaliação de Imagem e Qualidade dos Serviços Prestados apontou, dentre todos os itens pesquisados, o Aeroporto Internacional de Belém/Val-de-Cans/Júlio Cezar Ribeiro como o melhor da Rede Infraero.
Realizada em 37 aeroportos administrados pela Infraero, a pesquisa teve o objetivo de aferir o grau de satisfação e imagem percebida pelos usuários da Infraero, contribuindo na melhoria da gestão da empresa, tendo como público-alvo os passageiros (origem e conexão), clientes carga, pilotos, concessionários, empresas aéreas e população de áreas vizinhas dos aeroportos.

Fonte: Blog Turismo Paraense.

[Alter do Chão] Os dissabores do turismo

Segundo o hoteleiro Pedro Paulo Buchalle, Alter do Chão tem problemas sérios para resolver o mais rápido possível.
Eis:
a) O CAT (Centro de Atendimento ao Turista ???) desabou;
b) O esgoto despeja ruidoso e triste seus detritos na praia em frente a Vila;
c) Três das travessas que chegam até a rua principal - centro da Vila, (D. Macedo Costa) nunca foram pavimentadas, hoje por elas já não trafegam veículos e nelas viaja um mar de lama nos dias de chuva que assoreia o Lago Verde;
d) O SAIRÉ, maior evento folclórico da região, até hoje não tem um local construído para sua realização que não seja um tapume feito às pressas 15 dias antes do evento;
E agora pasme:
NÃO HÁ, SEQUER, UMA PLACA INDICATIVA DE COMO CHEGAR EM ALTER DO CHÃO A PARTIR DE SANTARÉM.
Enfim - o limbo - que de acordo com as aulas de catecismo do Frei Rogério (que Deus o tenha) é um estágio intermediário entre o céu e o inferno (mais perto do inferno).
Eis a República Federativa de Alter do Chão, que como no outro Brasil, também não tem governantes !

Alter do Chão na baixada das águas

Alter do Chão sente o rio descer para a chegada das praias | Foto: Gabriel Abreu

O ritmo é de baixada de águas, em Alter do Chão.
Lentamente, ainda.
Mas a seca que faz manifestar pela escadaria, onde as catraias 'estacionam'.
E o catraieiro comemora um movimento crescente.
As estações mudam, a rotina se modifica na vila balneária mais curtida do oeste do Pará.

Aeroporto de Santarém, na visão de Manuel Dutra

Aeroporto Maestro Wilson Fonseca | Foto: Manuel Dutra

Aeroporto Maestro Wilson Fonseca, em Santarém, no oeste do estado do Pará.
Cercado pelo verde, possui uma pista que oferece alternativa para pousos internacionais.
Do alto, nada contra...
A crítica que se faz ao mesmo é quanto às instalações do terminal de cargas e passageiros.

No assunto:
Aeroporto de Santarém, uma vergonha para o turismo do Pará
Os problemas do turismo de Santarém e Alter do Chão, segundo Manuel Dutra

[Santarém] Nuvens carregadas da segunda-feira...

Santarém com cara de chuva | Foto: Márcia Braga

Já amanheceu desse jeito.
Depois de curtir um domingo ensolarado, Santarém voltou ao padrão da semana passada.
Tempo nublado para confundir tudo por aqui.
Há quem possa dizer: "Mas não estamos no verão?".
Teoricamente, o verão está batendo na proa.
Só que, na prática, o inverno continua ditando regra.
A região oeste do Pará mantém um tempo cinzento.

domingo, 15 de julho de 2012

[Alter do Chão] O verão vai deixar a praia assim...

Alter do Chão, a praia mais sonhada pelos banhistas do oeste do Pará

Em Santarém, só se pensa em praia.
Especialmente agora, que pouca alternativa existe para ocupar o tempo aos finais de semana.
Neste período, quando todos acompanham a descida das águas, só existe uma torcida.
A água precisa baixar o mais rápido possível.
O santareno sonha com dias ensolarados, aos sábados e domingos, para exercitar o seu lado aventureiro.
E Alter do Chão passar a ser sonho de consumo.
 

[Santarém] Quando o centro comercial era tranquilo

Santarém, na época em que automóvel não circulava pelas ruas

Uma visão da rua Siqueira Campos, cerca de 60 anos atrás.
Uma época ainda romântica, típica de cidade de beira de rio.
Asfalto era algo impensável para aquele tempo.
Assim como era difícil veículos automotores.
Apesar do calor, as pessoas circulavam sempre bem arrumadas, de terno.

sábado, 14 de julho de 2012

[Santarém] Ex-alunos do CDA vão fazer festa


[Alter do Chão] Centro de atendimento ao turista está se acabando


O registro é do fotógrafo Roberto Santos.
O local é o CAT (Centro de Aendimento ao Turista), em Alter do Chão.
O espaço é voltado a receber os turistas, e servir de ponto de apoio à atividade na vila balnéaria.
Do local, têm-se a visão de belos pôr-do-sol.
Só que a deterioração atinge níveis alarmantes.
O flagrante mostra que a 'quebradeira' começou.
 

Calor de Santarém ganha espaço nas mídias sociais

Tem gente que escreve qualquer coisa nas redes sociais.
Mas um assunto, em especial, tem chamado a minha atenção há bastante tempo.
O calor de Santarém é assunto recorrente no Facebook e Twitter.
Piadas são levantadas sobre o clima na cidade.
Sempre de forma depreciativa.
As pessoas fazem comparações horripilantes.
É claro que não temos como rebater aos ataques.
A cidade é quente mesmo.
Da mesma forma como são todas as outras no contexto amazônico.
O que fazer, então?
As autoridades podiam 'dar ouvido' para as reclamações.
O assunto incomoda mesmo.
É um fator inibidor para a atração de pessoas e investimentos para a região oeste do Pará.
Por isso, é chegado o momento de algo ser feito.
De repente, através dos órgãos competentes (Emater, SEMSA, por exemplo) um programa de arborização.
Neste momento, a avenida Mendonça Furtado poderia servir de exemplo para uma investida nesse sentido.
Fica claro que a cidade precisa de áreas verdes.
Essa é a forma mais razoável de combater o que tanto incomoda as pessoas.
Pessoas da cidade e, principalmente, aquelas que vêm de fora.
Vamos dar um basta nesse calor!!!

[Santarém] Rio Tapajós em fim de tarde

Fim de tarde em Santarém | Foto: Leco Cavallini

Fim de tarde em Santarém.
Nestes tempos de passagem de uma estação para outra.
Que não se sabe se ainda é inverno, ou se já chegou o verão.
 

sexta-feira, 13 de julho de 2012

[Santarém] Cara da manhã desta sexta-feira

Nuvens cinzentas no céu de Santarém | Foto: Eglis Melo

Esta é a cara da manhã desta sexta-feira, 13 de julho de 2012.
O detalhe importante é que estamos em início de verão.
Um verão que ainda não firmou.
Tanto que nesta semana choveu em quase todos os dias.
Quando não, o tempo nublado tomou conta do horizonte em boa parte do dia.
Santarém fica na corda bamba entre inverno e verão. 

quinta-feira, 12 de julho de 2012

[Alter do Chão] Aqui já procuraram mais do que sol e praia


Uma torre de perfuração de pesquisa de petróleo já esteve ficada em solo santareno. Mais precisamente em Alter do Chão, na década de 1950.
A pesquisa foi realizada pela Petrobrás, que buscava petróleo pela Amazônia. Aliás, eram pesquisas que se espalhavam por todo o território brasileiro.

* Contribuição de Sidney Canto.

O teatro de Santarérm está em cartaz


quarta-feira, 11 de julho de 2012

Santarém nas mãos de um juiz

Cosme Ferreira Neto

Em função de viagem à capital do Pará para cumprir agenda institucional no que concerne ao acompanhamento de processos de interesse da cidade junto ao Tribunal de Contas dos Municípios e do Estado, a gestora de Santarém, Maria do Carmo Martins Lima, transferiu a chefia do Poder Executivo ao Juiz de Direito da 83ª zona eleitoral desta Comarca, Cosme Ferreira Neto.
A Prefeita Maria do Carmo viajou na terça-feira (10/07) e retorna amanhã à tarde, 12 de julho.

[Santarém] Quando as nuvens cobrem a cidade

Quando as nuvens enfeitam o céu de Santarém | Foto: Podalyro Neto

Mas parece uma proteção.
Vista sob um ângulo poético, elas estão ali para guarnecer.
Em cima de Santarém, as nuvens promovem cobertura.
De repente enfeitam um cenário, que combina com a água do rio Tapajós, com o amarelado dos raios de sol.
Na verdade, as nuvens estão colocadas no horizonte somente para enfeitar o dia da cidade.
Ou mesmo para prestigiar o clique do fotógrafo Podalyro Neto.
Para o contentamento dele, e da nossa satisfação em ver uma pérola.
Uma Pérola do Tapajós.

terça-feira, 10 de julho de 2012

Alter do Chão, sob o olhar de José Olivar

Uma vista muito particular do advogado José Olivar, em Alter do Chão

[Santarém] Enquanto o barco passa...

A orla de Santarém e o barco | Foto: José Rodrigues

A orla de Santarém, em certos momentos, serve como arquibancada.
Em situações especiais como essa, vale a pena parar para acompanhar o 'deslizar' de um barco a procura de seu porto.
O santareno tem o privilégio de se locupletar com o cotidiano, que em muitas vezes parece premiar a rotina de quem aprecia o lado romântico do dia a dia.

Grupo santareno de teatro ganha espaço nacional

Grupo santareno ganha premiação nacional. 
Além do mais, está em turnê nas regiões Norte e Nordeste.
O Grupo de Teatro Olho D'água foi contemplado com o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz, patrocinado pelo Ministerio da Cultura.
Depois de fazer um bom trabalho no circuito da região oeste do Pará, chegou a vez de outras platéias se renderam ao talento dos artistas santarenos.

[Santarém] Vídeo está sendo produzido para destacar o inverno no turismo

Eliésio Gama no comando de sua lancha, no Lago Verde

No último fim de semana peguei uma 'carona' com o Eliésio Gama, empresário do ramo de material de construção.
Aproveitei um fim de inverno entre Santarém e Alter do Chão.
Enquanto ele aproveitava bons momentos com a sua família, o meu objetivo era registrar o inverno do Oeste do Pará, com ênfase para Santarém.
O levantamento é em função de um vídeo a ser lançado em dezembro sobre a estação (inverno) tão pouco explorada pelo poder público e o próprio trade turístico.
A ideia é divulgar os atrativos para a estação chuvosa.
Lago Verde é um dos atrativos do inverno em Alter do Chão

Por certo, o Lago Verde é um dos maiores apelos para o turista na fase de enchente em Alter do Chão.
O vídeo, cujas imagens já foram quase todas coletadas, quer diminuir as queixas para a classe empresarial, que se acostumou a trabalhar com mais intensidade durante o verão, aproveitando os efeitos do segmento sol e praia.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Avenida Tapajós nos tempos de construção

Construção da avenida Tapajós, em Santarém

Desse tempo eu me lembro muito bem.
Na ocasião, foi realizado um aterro para dar lugar a uma grande avenida em Santarém.
Nos tempos da década de 1970.
O meu pai, Emanuel Rodrigues, era encarregado pelos trabalhos de terraplenagem.
Ele era funcionário do senhor Francisco Coimbra, cuja empresa deste foi destacada para reallizar os serviços.